in ,

Diesel celebrar o amor gay e crítica Trump em nova campanha

As críticas ao presidente Donald Trump e peças publicitárias de grandes marcas celebrando a diversidade crescem cada vez mais. O que não tinha surgido até então era a junção das duas em uma mesma propaganda. Por isso, a grife de roupas Diesel, em sua nova coleção primavera/verão 2017, celebrou o amor LGBT e, de quebra, alfinetou o presidente norte-americano em um mesmo comercial.
Com o slogan “Construa amor e não muros”, a campanha mostra casais homossexuais ao mesmo tempo em que rechaça a proposta de criar um muro na fronteira do México com os Estados Unidos, proposta por Trump à época das campanhas eleitorais. A direção do vídeo ficou por conta de David LaChapelle. Participam ainda o modelo transgênero Laith Ashley e a drag Queen Raja.
O diretor artístico da grife, Nicola Formichetti, afirmou que a Diesel mantém por premissa uma forte oposição ao ódio e que faz questão que o mundo saiba disso.
“Na Diesel, adotamos uma forte oposição ao ódio e acima de tudo queremos que o mundo saiba disso. O amor e a união são cruciais na formação de uma sociedade e de um futuro que todos nós merecemos”.
Veja abaixo o vídeo da campanha:
 

PUBLICIDADE

Como seria o homem perfeito para você?

Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

Comments

Leave a Reply
  1. “Diesel” é uma das marcas mais supervalorizadas que conheço. No auge da “Daslu”, calças da marca eram vendidas por volta de mil e setecentos reais quando na Europa se comprava as mesmas por duzentos euros, ou seja, no máximo oitocentos reais cotando o euro a quatro reais. Essas grifes que a maioria dos gays adora/venera são tão “carne de vaca” para mim….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Inovou! Burger king lança lanche com brinquedos eróticos

“Semáforos LGBT” são espalhados em cidade espanhola