in ,

Em Convenção sobre turismo LGBT, Governo Federal apresenta o Brasil como um país gay-friendly

O Brasil é o principal ponto turístico da América Latina e um dos mais visitados em todo o mundo. Por ano, são milhões de turistas, dos quais, boa parcela, são lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. De olho nesse público e no “Pink Money”, o Governo Federal apresentou o Brasil como um destino gay-friendly durante a 34º Convenção Anual Global da IGLTA, promovida pela Embratur. O evento aconteceu no estado da Flórida, nos Estados Unidos, e reuniu cerca de 400 profissionais da área de turismo de 36 países. Durante o encontro, foram debatidas políticas públicas para atrair cada vez esse nicho que gasta bilhões de dólares todos os anos com viagens internacionais. No tocante ao Brasil, que tem a pretensão de sediar o Gay Games 2026, no Rio de Janeiro, além das políticas públicas, entrou em pauta a infraestrutura da cidade que, recentemente, foi palco das Olimpíadas. Vinicius Lummertz, presidente da Embratur, destacou que os LGBT são “um importante nicho de turismo e negócios mundo afora. Eles buscam destinos em que sejam acolhidos e que participem de uma verdadeira evolução social, que também passa pelo serviço de turismo”.

11 Comments

Leave a Reply
  1. Sinceramente é de uma hipocrisia gigantesca, quando nosso país é recordista de homícidios de pessoas LGBT, matamos mais do que países em que é crime a homossexualidade. Quando se trata do nosso dinheiro somos interessantes, agora no quesito dar cidadania e direitos e segurança social, bem isso é absurdo.

  2. Sinceramente é de uma hipocrisia gigantesca, quando nosso país é recordista de homícidios de pessoas LGBT, matamos mais do que países em que é crime a homossexualidade. Quando se trata do nosso dinheiro somos interessantes, agora no quesito dar cidadania e direitos e segurança social, bem isso é absurdo.

  3. Gay FRIENDLY??? Oooooi??? Kkkk kkkkkk hahahahahahah… Façam uma pesquisa em qualquer Roda de hetero por aí…. O BR é atrasado pra caraleo….

  4. A taxa de homicídios no Brasil é alta. Hipocrisia é dizer que todos os morrem em nosso país por homofobia. A taxa de homicídios brasileira é alta com homossexuais​, héteros, bissexuais e assexuados. Só vejo no site “quem a homofobia matou hoje” homicídios por causa de briga por drogas, discussão de casal ou sobre posição sexual bem como homicídio praticados por ou contra prostitutos, assaltos.

  5. Eu desconheço algum homem que foi morto por ser heterossexual, talvez o Eduard conheça.Quanto a matéria, bem…kkkkkkkkkk

  6. O Brasil é recordista mundial em homicídios EM GERAL. E a maioria deles acontecem por pessoas envolvidas com o que e com quem não presta. E nos casos com LGBTs não é diferente.

  7. Eduard, Thiago, conheci uma mãe cujo filho (gay) estava esperando ônibus no ponto quando 9 lutadores de jiu-jitsu já chegaram gritando “olha o viado”. Quebraram os 2 braços dele em 2 lugares diferentes cada um, e as 2 pernas. Depois do rapaz já estar caído e desacordado, eles continuaram desferindo chutes, que fraturaram as costelas, e estas perfuraram os pulmões. o rosto dele ficou desfigurado. A vítima não conhecia os agressores. Qdo a ambulância chegou, ele já havia morrido. Nove lutadores para espancar um só! O rapaz só estava esperando o ônibus. Se isso não é assassinato por homofobia, é o que então?

  8. Outro caso que já relatei aqui no passado: tive um colega de trabalho que, ao sair do trabalho, foi atacado por 6 lutadores de jiu-jitsu que já chegaram gritando “porrada na bicha!” A vítima não conhecia os agressores. Após 2 semanas no hospital, foi à delegacia registrar o B.O., quando o delegado gritou: “sinal dos tempos: um viado entrando na delegacia, pela porta da frente, e sem estar algemado!” Depois de mais de uma hora sendo alvo de zombaria por parte de todos, saiu de lá sem ter conseguido fazer o B.O. Se isso não é homofobia, é o que?

  9. A pedido de um amigo meu, fui levar roupas limpas para um rapaz internado num hospital, cujas roupas estavam coberta de sangue já coagulado. Estava muito machucado, com os 2 braços quebrados, mal conseguia se mover. Morador de uma região carente, tinha um vizinho que não gostava dele e o “denunciou” a um grupo de evangélicos que ele era gay. Enquanto ele era espancado por 10 homens, uma mulher recitava trechos da bíblia que condena a homossexualidade. Ele só sobreviveu porque perdeu os sentidos e os agressores acharam que ele já estava morto. A vítima não tinha qualquer tipo de relacionamento com os mesmos, nem usava drogas, nem se prostituía (como se isso pudesse justificar agressões). Se isso não é homofobia, é o que?

  10. Rui, eu duvido que esses Thiago e Eduard sejam gays assumidos.Devem ser desses que tem compromisso com mulher e “pegam” homens as escondidas na calada da noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Mulher trans é morta, desmembrada e cozinhada pelo próprio marido

Thammy Miranda revela que recusou papel em ‘A Força do Querer’ por causa da política