in ,

Jair Bolsonaro encoraja racistas e homofóbicos a saírem do armário

Ativistas do Brasil inteiro estão convocando para este sábado (9) um ato nacional contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), a partir das 15h, nas principais capitais e cidades do país. Ao mesmo tempo, fascistas organizam um ato pró-Bolsonaro que deve acontecer também neste sábado, a partir das 10h, no vão livre do Masp, na avenida Paulista.

VEJA MAIS:



O fato tornou-se público após o jornal "Diário de São Paulo" publicar entrevista com o jovem Marcio Galante, 23, que é identificado como um dos organizadores e que trabalha como vendedor de artefatos da 1ª e 2ª Guerra Mundial. Na reportagem, o rapaz sai em defesa de Bolsonaro, a quem considera "um militar de respeito que está sendo linchado pela mídia".

Na mesma entrevista, cita-se o grupo "Ultra Defesa", que se classifica de ultradireita, nacionalista, cristão e a favor da família. O grupo possui um blog, onde defende uma ação para cima dos "comunistas e da ABGLT". Como se não bastasse, na rede social Orkut, há uma comunidade intitulada "Eu sou fã do dep. Jair Bolsonaro", que conta com mais de quatro mil simpatizantes.

Na comunidade. todos os tópicos são ataques terríveis aos LGBT. O que impressiona também é que grande parte dos participantes são jovens com idade entre 20 e 23 anos. Mas o que tudo isso revela? Que essa postura debochada e fascista do deputado Jair Bolsonaro está encorajando grupos racistas, homofóbicos e fascistas a saírem do armário e irem para a linha de frente com um ideal de combate ao "mal", que no caso são homossexuais e negros.

Estes grupos estão se sentindo oficializados. Não é pra menos. A partir do momento que um deputado federal, que está em seu quarto mandato consecutivo e que nas últimas eleições teve mais de 120 mil votos, defende em rede nacional o ódio contra negros e homossexuais, esses grupos fascistas também se acham no direito de irem às ruas para corroborar com o discurso higienista que prega a "raça pura" e a "moralidade".

Além da postura retrógrada do deputado Jair Bolsonaro, esta semana dois grandes jornais saíram em defesa do parlamentar. Argumentaram que são contra os "ideais racistas e homofóbicos de Bolsonaro", mas que ele deve ter o direito à "liberdade de expressão para falar o que pensa". Trocaram seis por meia dúzia. O problema é que os jornais também acabam por encorajar os intolerantes.

Choca saber que Bolsonaro faz parte da Comissão de Direitos Humanos da Câmara e que atua para barrar qualquer projeto progressista. Também é desanimador constatar que o relator de seu processo na Corregedoria da Câmara é Eduardo da Fonte, colega de Bolsonaro no Partido Progressista (PP).

Dá para acreditar que Bolsonaro será cassado? Se, em 2008, ele agrediu fisicamente e verbalmente a então deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), hoje ministra dos Direitos Humanos, ao chamá-la de "vagabunda" e dizer que "nem para ser estuprada ela servia", e não foi cassado, dificilmente o será dessa vez. O que se especula é seu afastamento da Comissão de Direitos Humanos e algum tipo de punição, mas que com certeza será leve demais para as besteiras que já proferiu.

14 Comments

Leave a Reply
  1. Neste país é vergonhoso ser ex-retirante, ser ex-líder sindicalista, “não ter” diploma, ser do povo, mas agora ser nazi-fascista, isto não! VERGONHA! Cadê a imprensa golpista nesta hora, para detonar como fizeram em 2006?

  2. Realmente o mundo esta num processo de retrocesso incrivel,tempos como estes nunca tinha visto,os grupo lgbt,precisam reagir,não apeas parcipar das paradas gueis,que hoje em dia não passa de um carnaval fora de época.O PLC122,precisa ser urgentimente ser aprovado pelo grongresso nacional,a comidade LGBT,precisa ser mais atuantes nisto.

  3. Respeito é algo que esse lixo humano não conhece. Como esse verme quer ter respeito se ele não respeita?

  4. O BOLSONARO NÃO ESTÁ SOZINHO…E QTO AOS “EVANGÉLICOS” VIDE SILAS MARACUTAIA E OUTROS ? O BOLSONARO FOI ELEITO POR PORCOS FASCISTAS DE EXTREMA DIREITA, FEITO ELE. UM DELES, DE CURITIBA É UM TAL ENG. EMERSON RODRIGUES CUJO PERFIL DO ORKUT É: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=14596697374696782806 E ELE INFELISMENTE ME ADICIONOU E À VÁRIOS DE MEUS CONTATOS. SEU PERFIL CONTÉM PÉROLAS COMO ESTA: ” … O fato de eu discordar de miscigenar raças, nao me configura como rascista e sim é o meu direito democrático de me expressar est abelecido nas constituiçoes Européias, Americanas e Russas e também porque nao considero normal uma pessoa nao repassar o seu legado para os seus filhos. …NÃO sou anti-semita e NÃO sou racista! O fato de me orgulhar de ser Branco não significa que eu seja um preconceituoso! …O fato de eu discordar de comportamentos homossexuais e nao ter amizades com quem é declarado ou nao declarado ( uma

  5. Infelizmente ao tentar expor mais um homofóbico no mundo, transformaram Bolsonaro em um mártir, conseguindo mais adeptos a sua “causa” distorcida do que é certo e errado no mundo, é lamentável, como se é dificil reunir pessoas pra fazer o bem e ver como é fácil pessoas que espalham o mal encontrar mais e mais seguidores

  6. O Bolsonaro moveu uma avalanche de reportagens e comentários A SEU FAVOR NO RIO GRANDE DO SUL!!!! Recentemente, um jovem negro, baiano, que veio estudar na UNIPAMPA, na cidade de Jaguarão/RS, sofreu racismo por parte de policiais militares da cidade. Ao denunciar o caso na mídia, começou a sofrer ameaças de morte. Então, desistiu da faculdade, do seu sonho de um futuro melhor e voltou para a Bahia, antes que fosse assassinado pela Polícia. O site de notícias http://www.amigosdepelotas.com.br seguidamente está publicando reportagens e comentários de seus leitores em favor ao Jair Bolsonaro e criticando toda e qualquer tipo de conquista em favor da PLC e contra a homofobia. Os colaboradores do site descrevem que esse caso já ficou chato, desqualificando as lutas contra todo o tipo de preconceito. Em seus textos fica evidente um caráter homofóbico velado, pois, sabem que se externarem seus comentários, correrão o risco de retalhações na mídia. No entanto, eles podem voltar ao site e comentarem d

  7. wanda la wanda….. eu sou da região de jaguarão e a historia que rola na cidade não é bem esta… sou gay , sou branco mas nada rascista inclusive meu namorado é negro…este rapaz que diz ser perseguido e vitima de homofobia e rascismo…já estava com o objetivo de arranjar confusão p assim conseguir voltar para a bahia e conseguir uma vaga na faculdade por lá..Acho que tem que ser punido rascismo..homofobia.. todo tipo de intolerancia mas vamos começar a nos valorizar mais…respeitar p ser respeitados..agora qualquer coisa e rascismo é homofobia..Respeito é bom mas tem que ser para todos…

  8. Acredito que se o povo fizer uma pressão muito maior com relação a isso possa existir sim uma forma de tirar ele do cargo…não fizemos isso com o Collor? Pq não Bolsonaro? Impeachment nele (se é cabível claro)…..

  9. ALgum cara do Brasil que teve caso com ele deveria vir a imprensa e mostrar q ele é guei e enrrustido, cada dia fica mais evidente que diz no espelho ” sou uma bichona, tenho de me destruir. Só q ele qer destruir os outros não ele.

  10. Maicon, se o cara usou a discriminação para conseguir vaga em outra universidade, isso é de menos. O que me revolta é saber que a polícia o discriminou e ameaçou-o de morte. Ma,s o qu emais me indigna é aquele site de notícias que fica publicando notinhas e matérias com teor homofóbico velado e que escancara o pensamento homofóbico de quem conduz o site e de seus leitores. Os homofóbicos são muito organizados e não têm medo de escancarar o seu ódio e preconceito pelos meios de comunicação, assim, esse ideário de que a homofobia é comum e válida fica sendo perpetuado.

  11. A reportagem esqueceu de dizer quais jornais saíram em defesa de Bolsonaro. Essa história de neonazistas no Brasil é uma idiotice. São um bando de babacas que não tem certeza de sua sexualidade e perdem seu tempo agredindo os gays nas ruas, julgando-se superiores aos outros. Essa história precisa ter um ponto final, se Bolsonaro tivesse ofendido os judeus, tenho certeza que ele teria uma punição exemplar porque a comunidade judaica é unida e tem poder econômico. Esse espertalhão, na tentativa de fugir de um possível crime de racismo, direcionou seu fel aos gays, que não tem uma legislação própria que nos protega.

  12. Causam-me asco, nojo, repulsa os posicionamentos racistas e homofóbicos desse tal de Bolsonaro e dos o seguem. Pessoas assim fazem com que o mundo seja pior. Todos nós somos seres humanos, independentemente de raça, credo, cor e orientação sexual. Os homossexuais têm o mesmo direito de expressar sua afetividade que os heterossexuais. Esse tal de Bolsonaro disse que nenhum pai teria orgulho de ter um filho homossexual. Essas é uma das maiores bobagens que já ouvi. Da mesma forma que alguns pais que dizem que preferem ter um filho morto do que um filho homossexual. Outra imbecilidade. Eu, se tivesse um filho homossexual, daria a ele todo o meu apoio,para ajudá-lo a enfrentar as incompreensões desses idiotas homofóbicos. Mas sou de opinião que o homofóbico é na realidade um frustrado, que não assume a sua orientação nem para si. Porque as pessoas bem resolvidas com sua sexualidade, sejam homo ou héteros, jamais seriam homofóbicas. Felizmente, muita coisa já mudou no Brasil e no mundo e,

  13. Em um pais onde tudo pode, ja nao me espanta atos como este… Vou ensinar aos meu filhos que basta fazer uma faculdade de direito ou ser um militar renomado, deste modo poderao matar, julgar e roubar sem se preocupar com a LEI… Ela nao existe mesmo…. Alias a justiça e cega…em meio a tanta represalha contra homossexuais, negros e PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS, seria a justiça contra si mesma a final ela e CEGA. ( Meus respeitos a todos os generos de nosso pais inclusive portadores de necessidades, o intuito do exemplo nao e de humilhação mas sim de alerta contra uma constituição que fere a si mesma sem sentir dor.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

“A um Passo da Eternidade” ganha livro com cenas gays

“Direto da Redação”: Marcelo Tas, Michael dos Santos e Tiago Leifert são os heróis da guerra contra a homofobia