in

Mulher trans é atacada com barra de ferro por apoiadores do Bolsonaro

A trans Julyanna Barbosa que é ex-vocalista do furacão 2000 e tem 41 anos quase teve a sua vida encerrada após sofrer golpes de barra de ferro na cabeça e no pescoço, chutes e socos pelo corpo. Ela estava subindo uma passarela no centro de Nova Iguaçu, quando diversos ambulantes começaram a gritar que o Bolsonaro vai ganhar e acabar com os veados.

“Eu argumentei que não estava mexendo com ninguém, perguntei por que eles me chamaram de lixo e disse que mereço respeito. Foi aí que um deles pegou a barra de ferro numa barraca e começou a me agredir. Na primeira pancada eu fiquei tonta e caí. Logo depois vieram mais três, quatro homens dando socos e chutes em mim. Perdi muito sangue, mal conseguia ver direito”, contou Julyanna, para o Jornal O Dia.

Algumas pessoas que passavam pelo local, tiraram a vítima do chão e a levaram para longe dos criminosos. Ela foi socorrida na UPA de Queimados, levando dez pontos sem sua cabeça. Após sair da UPA, ela recorreu à Coordenadoria de Políticas para a Diversidade Sexual de mesquita.

One Comment

Leave a Reply
  1. Isso é só apenas um “resumo” do que está por vir antes do Salnorabo ser eleito. Pois quando aquele chorume humano se eleger, vai decretar a espécie de “Caça as bruxas” contra as minorias. É até arriscado ele proibir a homossexualidade e a transexualidade no país, já que o próprio brasileiro hipócrita sonha um dia ver esse retrocesso se concretizar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Haddad não criou o “kit gay”, isso é fakenews

A novela Segundo Sol terá um “trisal”, com um relacionamento entre Ionan, Selma e Maura