in

Novo ministro da Educação já processou aluno por ter sido chamado de gay

O novo ministro da Educação, Abraham Weintraub já processou um aluno da Unifesp, onde é professor, por danos morais. Na ação, Weintraub alegou que o estudante o ofendeu ao insinuar que ele era homossexual. No processo que foi indeferido, o professor pedia para ser indenizado.

VEJA MAIS:



Na sentença, a suposta ofença ocorreu em uma manifestação do aluno Mateus de Melo Sampaio em um grupo de e-mail que discutia mudanças na administração do campus. O aluno pediu que “briguinhas de casal” não fossem enviadas para o grupo.

Weitraub, que protagonizava uma das conversas no grupo, alegou que o estudante foi preconceituoso e lhe atribuiu, de maneira pejorativa, a condição de homossexual. A juíza, no entanto, não aceitou a argumentação do ministro e afirmou que várias pessoas participavam das conversas.

Ainda de acordo com a juíza, a expressão “briguinhas de casal” faz referência a uma “discussão tola, sem importância”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Hércules será o primeiro herói gay da Marvel

Theodoro Cochrane abre o jogo sobre boato com Reynaldo Cianecchini