in ,

Provocativo! A homossexualidade é um dom de Deus, afirma novo livro de Gui Barreto

No dia 17, às 15h, próximo sábado, acontecerá, no Museu da Diversidade Sexual, no Metrô Republica, o lançamento do novo livro do escritor e jornalista Gui Barreto.
+Museu da Diversidade Sexual de SP homenageia vida e obra de Caio Fernando Abreu

A obra se chama "O amor que ninguém viu" e pretende sacudir o conservadorismo e extremismo religioso, por meio de uma história baseada em fatos reais.

VEJA MAIS:



Trata-se de um romance homoafetivo nada clichê, diferente de tudo, ou quase tudo, que já se viu na literatura, principalmente quando a temática homoafetiva pretende acolher, mas que, na maioria das vezes, caminha, junto com a visão de muitas editoras que se "dizem LGBTS", apenas para se tornar mais um produto. 

O enredo conta a vida de dois meninos evangélicos que se apaixonam na igreja. Porém, como muitos, vivem refém do que "as igrejas" e a "má interpretação da bíblia" disseminam, fazendo, assim, com que muitos homossexuais se percebam uma abominação aos olhos de Deus. Contudo, mesmo sentindo-se perdidos, no debate religião e sexualidade, os personagens arriscam viver seus sentimentos, o que com o tempo se revela a melhor escolha, porque Deus é amor, e o amor não tem gênero. Inclusive, é possível pensar que Cristo veio para os excluídos; e, ainda, que a homossexualidade é dom de Deus, já que o indivíduo não escolheu a sua sexualidade.
Gui Barreto, já conhecido por seus leitores como polêmico e sensível a questões sociais, nesse novo livro propõe, ainda, uma reflexão acerca de versículos bíblicos que pregam a demonização aos LGBTS, sempre com uma linguagem literária e carregada de dramaticidade. Afinal, essa é a marca do escritor, e um romance homoafeito não é uma obra apenas para gays, e sim para todos os que são humanos e acreditam que Deus e as pessoas devem estar mais preocupados com outras coisas do que se alguém se deita com homem ou mulher.
Para mais informações sobre a obra e como comprar ela clique AQUI

19 Comments

Leave a Reply
  1. Meu clone está melhorando, mas ainda um pouco longe do ideal. Que vontade de ser eu, hein, “Zezinha”?…kkkkkkkk.

  2. Eu tenho acho que é um dom de Deus (as forças do bem), agora pra quem acredita nesse deus intolerante e chatissimo a homossexualidade é um grande pecado e idiotices afins.

  3. Um judeu cabalista que me atendeu uma vez me disse que para a Cabala os gays são mais evoluidos do que os heteros…. adorei!

  4. A homossexualidade é um dom de Deus.!!!!! Hahã, até seria bom, se isso fosse verdade. Mas, o comportamento gay, está muito longe de agradar a Deus.!!!!! Acordem.!!!!

  5. interessante edi, vou pesquisar sobre isso. Já li que às vezes a encarnação homossexual tem o propósito de acelerar o despertar da alma através dos infortúnios que a pessoa começa a passar desde cedo, evitando que seja seduzida pela Matrix. Saudações Cordiais Masori

  6. Lembrar aos crentes que vem com suas citações bíblicas “convenientes”, então testem suas fés, ou peçam dos seus líderes se tem fé mesmo, TOMANDO VENENO como em Marcos 16:15-18, e NADA lhes acontecerá. Aí sim provando que são “de Deus mesmo”… Obs.: nada de tomar antídotos antecipadamente e tals. Tudo logicamente deve ser AUDITADO de forma independente. Hehe…..

  7. Mas nunca duvidei disso. É um verdadeiro presente de Deus. Quanto ao Pelachin, Max, vamos sentir pena dessa criatura amarga e fanática religiosa, um cara que odeia a si mesmo e aos seus semelhantes.

  8. PQP!!! Que babaquice. VAMO falar sério? É como dizer que “Deus” é brasileiro kkkkk… GRANDE BOSTA. Não existe mérito nem demérito em ser gay. Existe qualidade e defeito em qualquer gênero… Aliás ser gay é uma maldição do demônio. Parem de ser idiotas e falem a verdade.

  9. Paulinho, ser gay é uma maldição do demônio pra vc, que pelo visto gostaria de ter nascido hetero, porque pra mim é uma bênção e uma delícia (rs).Gostoso é ser homem e gostar de homem.

  10. Dom de “deus” não é porque “deus” inexiste. É apenas a muleta que os aleijados mentais usam para se segurar – e para dar bordoadas nos outros.

  11. Kkkkk ok Max, mas sem essa de “dom divino” muito forçado. Já ouvi de muitos gays, que se fosse pra escolher, nasceriam heteros… Qualquer um pode “gozar” a vida. Não é “PRIVILÉGIO” dos gays…

  12. Alguém sabe informar se o “Bruno Pelachin” está de luto – e por quantos dias – pela morte de Dom Evaristo Arns?. Será que o “Bruno” tem um pôster e um altar para Dom Evaristo no quarto?.

  13. Isto que o escritor e amigo Gui Barreto escreveu em seu novo livro (o amor que ninguém viu) que “a homossexualidade é um dom de Deus,” é lindo. Complemento dizendo: É uma fonte inesgotável de amor não aceitável. E isto me faz crer que o verdadeiro amor é eterno, imperecível, instituído divinamente, universal, absoluto. O verdadeiro amor é para todos! É de Deus. Robhério Limma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Globo de Ouro: Musical e drama gay lideram indicações; Confira a lista!

Vítimas de ataque em Orlando são homenageadas seis meses após massacre