in ,

Repórter da TV Globo, Nádia Bochi se assume lésbica em um depoimento emocionante

Conhecida por compor o quadro de repórteres do programa "Mais Você", apresentado por Ana Maria Braga nas manhãs da TV Globo, a jornalista Nádia Bochi saiu do armário e se assumiu lésbica com um depoimento emocionante publicando em seu blog pessoal.

VEJA MAIS:



Confira:
“Me reconheci lésbica numa época em que ser homossexual não tinha nenhum glamour. Não existia beijo gay nas novelas, pelo contrário as lésbicas explodiam junto com os prédios. Aliás, até no cinema era difícil demais encontrar algum tipo de casal que me representasse", começou ela.
"Tive que inventar o imaginário que não existia fora da ficção, bem lá na realidade crua onde a palavra homossexualismo ainda era nome de doença, segundo a Organização Mundial de Saúde. Parece distante, mas isso tudo foi ontem, nos anos 90. Década em que comecei a trabalhar como jornalista em um dos canais de TV a cabo mais importantes do mundo (a HBO) e tive o a oportunidade de descobrir que era possível ser gay e viver fora do armário”, continua.
“Num país desigual, onde mais se mata homossexuais no mundo, sou consciente da sorte de ter descoberto, com 19 anos que era possível viver a minha sexualidade sem medo e tenho feito isso até hoje em todas as minhas relações afetivas. Levo essa coragem pra todos os lugares, porque felizmente aprendi cedo que é possível ser livre.”
Em um outro trecho, a revelou que já foi assediada por um chefe. “Algumas vezes tive que colocar a prova minhas convicções. Enfrentei situações de assédio, como a maioria das brasileiras. E acreditem, quando isso acontece com uma mulher lésbica a violência é muito cruel porque além do ato ser machista é homofóbico", afirma.
"Lembro da vez triste em que fui assediada por um chefe que insistia em, além de me beijar, questionar minha escolha de amar mulheres. Não permiti que o beijo acontecesse. Principalmente não deixei que aquele ato de violência colocasse em dúvida quem eu era. E mais uma vez, sei e reafirmo que tive muita sorte”, contou.

4 Comments

Leave a Reply
  1. Bonito relato de alguém que passou por muitos desafios até se libertar do “armário” e se sente livre para ser o que é.Felicidades para ela.

  2. Cara hipócrita “Pastora Margarete”: a esmagadora maioria dos religiosos e afins se acham “donos da verdade” e se baseiam num livro de mitologias chamado Bíblia (ou outros conforme religião). Fora as interpretaç?s CONVENIENTES… Se ACREDITA é direito seu, mas NADA válido se intrometer na vida de outras pessoas, no Estado, Educação e mesmo em OUTRAS denominações (são bem minoritárias) religiosas inclusivas. Religiosidade, espiritualidade e afins devem ser RESTRITAS ao foro íntimo, local de culto e entre adultos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Justin Bieber faz comentário ousado com conotação sexual em foto de Shawn Mendes

Pela 1º vez, um homem trans estrela campanha de marca de cuecas famosa