in ,

Tom Daley rebate críticas por ter gerado filho através de barriga de aluguel

O famoso medalhista olímpico britânico dos saltos ornamentais, Tom Daley, resolveu rebater as críticas que vem recebendo nas redes sociais após ter se tornado pai, ao lado do marido Dustin Lance Black, de uma criança gerada através de uma barriga de aluguel. Em entrevista ao tabloide The Telegraph, o atleta declarou que “muitas pessoas perguntaram por que não adotamos. Minha resposta é: Você não faria esta sugestão a um casal hétero que tivesse um filho biológico, faria?”. Em outro ponto, Daley, que faz parte da produção de um documentário sobre pais LGBTs que fazem uso desse método para se tornarem pais biológicos, afirmou que ele e o marido mantêm uma relação de convivência e proximidade com a mulher que alugou a barriga para a gestação da criança. “Ela [a mulher] é parte da nossa vida como foi durante os nove meses de gestação. Algumas pessoas não tem relação com a pessoa que cede a barriga e até corta totalmente o vínculo, mas a gente não. Falamos sempre com ela.” Para a fecundação foram usados espermatozoides de Tom e de Dustin. Os dois afirmam que não interessa saber qual fecundou o óvulo: “Somos ambos pais, é nosso filho. Não importa de quem foi o material genético. Ele é de nós dois.”

7 Comments

Leave a Reply
  1. Na minha família existem dois casos de primas inferteis, ambas heterossexuais casadas e q quiseram ser mães. Uma depois de dez anos de tratamento conseguiu gerar um filho e ser mãe a outra ainda está tentando através de tratamento médico, mas em nenhum momento ninguém falou p elas adotarem ao invés de procurar recursos artificiais p serem mães. Ou seja, só fazem esse questionamento p gays, pq as pessoas são preconceituosas e não conseguem aceitar o fato de q gays podem sim ser pais biológicos através da medicina. Então eu diria p essas pessoas vão dar o cu q passa. E aprendam a não opinar na vida dos outros, é questão de educação.

  2. keru ter um filio biologycuh kom seo Max hihihihihihihi i toh loka prah ler o komentaryu du velhacu du seo mineiro hihihihihihihi

  3. Só um deles é o pai dessa criança, e essa vai querer saber qual um dia COM CERTEZA e também vai querer saber quem é a MÃE, todos temos essa curiosidade e é ate uma necessidade em caso desse ser precisar de uma doação de sangue ou de um órgão algum dia. Até crianças adotadas procuram saber quem são seus pais biológicos. Essas bichas deslumbradas se querem brincar de casinha que deixem de ser egoístas só pensando nelas.

  4. Foi ótima a resposta do Tom. É muito cinismo empurrar pros gays a responsabilidade de adotar crianças abandonadas. Os héteros abandonarem tudo bem né?

  5. Mineiro raivoso sempre com a mesma “mensagem” em relação ao assunto,acho que comenta antes de ler. “”Ela [a mulher] é parte da nossa vida como foi durante os nove meses de gestação. Algumas pessoas não tem relação com a pessoa que cede a barriga e até corta totalmente o vínculo, mas a gente não. Falamos sempre com ela.” “

  6. Acontece que a matéria não diz que a mulher que cedeu a barriga de aluguel é a mãe da criança, aliás nem tratam ela como uma mulher e sim como uma “barriga” apenas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments




Afeminados têm menos chances de ter problemas cardíacos, revela estudo

Autor de “Os Mutantes”, Tiago Santiago se casa com o namorado nos EUA