in ,

Após usar banheiro feminino, transsexual é agredida em Araraquara

transexual Hanna Neri, de 24 anos, sofreu agressões físicas e verbais após entrar em um banheiro feminino no bar Pirata's, que fica situado no centro da cidade de Araraquara SP.

VEJA MAIS:



+E se o seu filho fosse gay? – Experiência social feita em várias partes do mundo assusta

"Minha amiga me chamou para retocar o batom no banheiro. Quando estava lá, uma moça entrou e pediu pra eu sair. Do lado de fora, um segurança disse que eu não podia entrar lá, tinha que usar o masculino", relata Hanna.

Abalada com o constangimento, ela começou a chorar. O estudante e amigo Henrique Marcatto, 21, viu a situação e questionou o motivo de Hanna não poder usar o banheiro. O segurança por sua vez respondeu: "é homem, é viado".

"Expliquei que ela é transexual, mas ele me agrediu com três socos, um tapa na cara e depois me imobilizou pelo pescoço", conta o amigo.

Ao ver a cena, Hanna tentou intervir, mas levou um empurrão e seu nariz começou a sangrar.

Depois de outros funcionários apaziguarem a situação, Hanna e Henrique pagaram a conta e chamaram a polícia. Os policiais orientaram que ela fosse à delegacia de plantão.

Descaso

"Na delegacia, disseram que eu devia mesmo ter usado o banheiro masculino e que não conheciam a lei que me dá o direito de usar o feminino. Depois de muito insistir, registraram só como agressão", explica.

Hanna diz que se sente envergonhada por a história ter se tornado pública, mas ao mesmo tempo feliz de poder lutar pelos direitos dos transexuais.

Repercurssão 

"Relatei o que aconteceu no Facebook e nunca imaginei que ia ter tanta repercusão. Muitas pessoas estão apoiando e vou continuar lutando pelas pessoas que são 'invisíveis' para a população", concluiu.

Veja o desabafo de Hanna na integra:

Eu na vida: tento dormir mas não me sai da cabeça o fato de ter sido interceptada por usar um banheiro do gênero…

Posted by Hanna Neri on Domingo, 27 de dezembro de 2015

13 Comments

Leave a Reply
  1. Não sei o que choca mais: a burrice do segurança do bar, a atitude medíocre e de total ignorância dos policiais na delegacia ou o atraso de mentalidade da moça que pediu para a trans se retirar do banheiro. O Brasil não tem mais jeito mesmo, e mais quinhentos anos se passarao e não teremos banheiros unissex por aqui, nem uma maioria educada e informada.

  2. Renard, acontece que tudo nesse país é atrasado. Em começar pela falta de educação e instrução que nós brazucas patriarcais e ignorantes não temos.

  3. Renard disse tudo. É triste, mas é a mais pura verdade: O Brasil não tem mais jeito. E não vale dizer que é pessimismo… A maioria é da pior espécie e o país é levado por eles e para eles. Portanto, isso não se concerta com o tempo. O mundo realmente está em retrocesso e o Brasil, apesar de ter tido uma boa influência européia, não viveu o apogeu como a Europa viveu e que hoje tenta manter a duras penas…

  4. Essa fulana que iniciou a briga, deve ser dessas que mandam uma trans sair do banheiro feminino, mas adoram dar uma de bucetuda pra cima de gay comprometido.Conheço BEM esse tipinho ordinário de mulher!

  5. mas o certo é os transsexuais travestis sei la mas o que usar o banheiro masculino, pois querendo ou nao aceitando ou nao eles sao homens e é constrangedor pra uma mulher saber que tem um homem usando o mesmo banheiro que ela, essa lei é totalmente errada pq nao deram aos sapatoes o direito de usar o banheiro masculino tbm,

  6. Eliana, sapatoes entram em banheiros masculinos na marra e homem nenhum enche o saco delas por causa disso! Homens tem preconceito contra gays.Ja mulheres fingem que são amigas de gays, mas pelas costas detonam todos eles! E se o gay bobear elas “roubam” o namorado dele, na maior cara-de-pau!!!!

  7. Eliana,constrangedor,é eu entrar em banheiro ou vestiário feminino,e encontrar um CHICO,plantado em cima da privada.Aprendi na marra,que mulher é um bicho porco,e pela prática,banheiro masculino,é bem mais limpo que banheiro feminino. Eu uso o feminino,pois sou menina,e acho mais seguro pra mim:)

  8. Esse país é podre! E aviso a vocês, A TENDÊNCIA É PIORAR! NÃO CAIAM NESSAS NOVAS PROPAGANDAS DA MÍDIA QUE QUEREM NOS DEIXAR FELIZES, POR ESTARMOS SEDIANDO UMA OLIMPÍADA. Ate 2017 isso vai ser uma podreira de viver, em relação a tudo. Quem tem grana está saindo fora daqui. Tenho mais de 3 amigos que se mandaram e dizem que não voltam mais, nem se tiver que ficar ilegal. Estão por Sidney, Canada, Nova Zelândia ……………..Eu ate ano que vem serei o próximo. E nao apareço nem para férias!

  9. Pela primeira vez eu concordo com essa tal de Eliana no ponto em que as lésbicas também deveriam usar o banheiro masculino.

  10. Esses capetoes tem que entender que banheiro feminino é para mulheres e não pra quem se acha mulher.Levou na cara mesmo pra deixar de ser otario

  11. Fico bege como pode ter gente desinformada num site LGBT.As pessoas não sabem diferenciar identidade de genero, de orientação sexual.Eu frequento banheiro feminino,e nunca tive problemas,mas se também um dia tiver,eu rodo a baiana.Ela não se acha uma pessoa do genero feminino,ela É,seu Ezequiel.Não sei se o senhor sabe,mas conheço muito evangélico,que apoia a criação de um banheiro para gays,proibindo os meninos,de usarem o banheiro masculino.Que lindo,se isso acontecesse né?(sendo irônica).Gays e lésbicas não possuem conflito com seus generos,logo eles usam o banheiro do seu genero de nascimento.Nunca vi um gay,por mais afeminado que seja,querer usar banheiro feminino,vide para as lesbicas masculinizadas.Isso só existe na cabeça pervertida de algumas pessoas daqui.Que nao sabem diferenciar uma travesti ou mulher trans,de um homem homossexual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

E se o seu filho fosse gay? – Experiência social feita em várias partes do mundo assusta

Com bom humor, canal “Santo Cafajeste” ensina como identificar se você tem um filho gay