in

Apresentador do Egito é preso após entrevistar um gay

Um dos tribunais do Egito condenou no último domingo (20) o apresentador Mohammed al Ghaity a um ano de prisão, por “desprezo à religião, libertinagem e propagar a homossexualidade”, após convidar um jovem gay ao seu programa.

Além da condenação por um ano de prisão, ele também deverá pagar uma multa de 3.000 libras egípcias, que da em torno de R$626,72, e a um ano de vigilância, mas ainda cabe recurso em uma instância judicial superior.

Segundo a Agência Efe, a denuncia veio do advogado egípcio Samir Sabry, que foi até a Procuradoria Geral para informar que Ghaity evitou totalmente as leis e contradisse as regras e os pilares mais básicos religiosos.

“O apresentador começou a fazer muitas perguntas, e todas sujas e de baixo nível. As respostas ao vivo foram todas inclusive piores e que não podem ser transmitidas na televisão nem em outros veículos de comunicação”, comentou o advogado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments




Agustin Fernandez ataca novamente e faz duras críticas ao público LGBT em rede social

Militar que fazia duras críticas ao ‘kit gay’ era um dos maiores pedófilos do mundo