in ,

Jovem morre em SP após defender irmã transexual de ataque em praça pública

Mais um crime motivado por preconceito e intolerância à diversidade sexual para as estatísticas do Brasil neste ano. Um jovem de 24 anos, morador do Jardim São Luís, na Zona Sul de São Paulo, foi assassinado após defender sua irmã, que é transexual, de um ataque de transfobia.

Leia também: Pai mata filho de 14 anos ao descobrir que adolescente era gay

Lorena Vicente estava sentada em uma praça pública, aproveitando o wi-fi grátis do local, quando o acusado de cometer o crime, Luiz Carlos Mariano, de 18 anos, começou a implicar, pejorativamente, com sua identidade de gênero.

Incomodado, Petherson Roberto dos Santos, de 24 anos, saiu em defesa da irmã, que estava sendo ameaçada de agressão por Luiz Carlos. "Ele ameaçou jogar a bicicleta em cima de mim e o meu irmão foi cobrar. Falar para ele respeitar, né? Só que aí ele veio, já começaram a discutir e entraram em luta corporal", disse a jovem em depoimento à polícia.

Petherson Roberto dos Santos, 24 anos

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Luís Roberto Hellmeister, o crime pode ter sido motivado por preconceito, uma vez que, inicialmente, a vitima era uma mulher trans que estava sendo ameaçada por um homem hétero.

"Ele (o assassino) é procurado como autor, tem testemunhas oculares, o amigo dele que estava junto com ele tentou evitar o crime, mas não conseguiu. Eu acredito que a motivação, num primeiro momento, seria de preconceito pela 'opção sexual' do irmão (?) da vítima", disse o delegado.

O caso foi registrado como homicídio qualificado e está sendo investigado pelo 92º Distrito Policial do Parque Santo Antônio.

PUBLICIDADE

Como seria o homem perfeito para você?

Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

Comments

Leave a Reply
  1. Um crime bárbaro, onde a homofobia é clara, nítida, salta aos olhos. Já o comentário do delegado é…sem comentários!.

  2. Agora pronto, o delegado também é homofobico porque usou a palavra “opção” sexual, ah vão todos vocês procurar SERVIÇO!

  3. Ah, “mineiro”, vai dar meia hora de cu. Alguém falou que o delegado é homofobico???. Parte do que ele falou não tem coesão, só isso. #burricemeexaure #voltawilliamwaack

  4. Fico de cabelo em pé com a imprensa e seus jornalistas mal informados e que tiraram seus diplomas pela internet…. Muitos chamando a transexual de “homem gay”, “homem vestido de mulher” “homem transexual”,” o transexual” (quando ele na verdade é ela)… Tudo para não usar o artigo feminino A….. triste sociedade brasileira….

  5. mineiro, o delegado foi transfóbico, além de desconhecer a diferença entre orientação sexual e identidade de gênero. Aliás, você já foi transfóbico em alguns comentários aqui na página. Provavelmente por isso que saiu em defesa do delegado. Lamentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Pai mata filho de 14 anos ao descobrir que adolescente era gay

Jovem conta para amiga que é HIV positivo e ela lista motivos para ele não desistir