in ,

Por que a presidenta não chora pelos gays?

A tragédia na casa noturna de Santa Maria (RS), no último domingo (27), comoveu o país e o mundo. De toda a repercussão diante do ocorrido, me chamou a atenção nas redes sociais o questionamento sobre o choro da presidenta, considerando que outros/as tantos/as jovens morrem cotidianamente no país (muitos/as de forma igualmente injusta e inocente) e isso não a sensibiliza da mesma forma.

VEJA MAIS:



Diferentemente de muitos/as que comentavam o fato da presidenta ter chorado, acho mais produtivo refletir sobre a situação de forma não personalista, afinal, Dilma não foi a única a se comover publicamente diante dessa tragédia e não diante de outras. As tragédias são cotidianas, mas não sensibilizam cotidianamente as pessoas, e isso ocorre independentemente do nível de responsabilidade que temos diante delas. 

Talvez isso ocorra porque culturalmente temos selecionado o que é e o que não é uma tragédia. E, aí está um ponto importante para podermos pensar nas insensibilidades diante de algumas desgraças e o grande apelo sentimental (legítimo) diante de outras.

O número de jovens mortos em Santa Maria não é maior, por exemplo, do que o número de jovens mortos anualmente por homofobia ou dos/as que ingressam em nossa medieval realidade carcerária. Os/as mais de cem feridos/as (sobreviventes) não é maior do que o número de mulheres jovens que sofrem graves consequências por terem feito ou tentado fazer o aborto que ainda não foi descriminalizado no Brasil.

Não acho que o ponto é pensarmos sobre quem tem ou não tem o mérito de ser chorado. Sim, porque alguns/algumas pessoas, baseados em fortes valores morais-religiosos, tentaram minimizar a tragédia dizendo que boate noturna não é um lugar de gente de bem. Mas, acho que aí, nesses posicionamentos sobre o mérito de quem sofre ou morre, está uma pista para pensarmos o que culturalmente selecionamos como sendo uma "verdadeira tragédia".

Nossos valores nos impedem de chorarmos diante de muitas tragédias porque no fundo acreditamos (cruelmente) que de algum modo quem sofreu ou morreu é culpado/a pelo o que ocorreu. Por exemplo, no caso da homofobia, aqui mesmo nesse site já li comentários de leitores dizendo algo do tipo: "morreu porque procurou", "alguma coisa fez para ser agredido" ou "não precisa sair chamando a atenção".

Também não é novidade no dia-a-dia a chuva de discursos contrários a revisão do regime penitenciário brasileiro, ou o silêncio maligno diante do sofrimento da comunidade carcerária, porque acredita-se que eles/elas estão lá simplesmente por que escolheram o "mal caminho", sem qualquer análise mais inteligente sobre os contextos e significados do crime e o quanto o Estado, através de seus agentes e de suas ausências, contribuiu para essa realidade.

E, no caso das mulheres com experiências ligadas ao aborto, é comum referências que as transformam em monstros. Cada vez menos se tem espaço para discussões que irão questionar mais a falsa moral conservadora e menos as pessoas. Há ainda quem defenda que o tema do aborto é uma questão religiosa, e não de saúde pública!

Assim, a pergunta não deveria ser "porque a presidenta não chora pelos gays?". Mas, quem são esses/as jovens que comoveram o Brasil e o mundo? Não quem são eles/elas em si mesmos, mas "porque a cultura que seleciona o que é trágico e o que não é os/as elegeram em detrimento de outros/as como merecedores de comoção?". E, o que me parece mais importante: "Porque há uma identificação geral com eles/elas e não com os/as outros/as?"

Por exemplo, façamos um exercício de livre imaginação: se de alguma forma descobrissem que a boate era uma típica boate GLS, ou que era uma festa em uma área de sociabilidade coletiva de um grande presídio, ou que estavam arrecadando dinheiro para campanhas pró-descriminalização do aborto, a tragédia continuaria a mesma?

Mude a identificação das pessoas com o ideal e os valores em jogo que se começa a entender o que caracteriza o que é e o que não é trágico, as vidas que merecem e que não merecem ser choradas.

Mais do que acreditar que os/as jovens da festa de Santa Maria não mereciam e outros/as merecem (ou vive e versa), deveríamos trabalhar para que todos/as que choram compreendessem que a cultura não é algo que em nada podemos mudar. E mais, nesse aspecto, Dilma não é a única que poderia fazer mais do que faz. Enquanto não aprendermos a chorar por todos/as, sejam como forem, não seremos demasiados humanos.

*Tiago Duque é sociólogo e tem experiência como educador em diferentes áreas, desde a formação de professores à educação social de rua. Milita no Identidade – Grupo de Luta Pela Diversidade Sexual. Gosta de pensar e agir com quem quer fazer algo de novo, em busca de um outro mundo possível.

92 Comments

Leave a Reply
  1. Não concordo com o comentarios acima ! a presidente chorou no momento que ficou sabendo dessa terrivel tragedia onde mourreu 235 pessoas !!! se tivesse que chorar por tudo que acontece de desgraça com gays e afins nossa ela ja tinha morrido !! achei os comentarios pessimistas, amargos tipo de gay que só sabe reclamar como o mundo girasse em torno deles !!

  2. O QUE ACONTECE,AO MEU VER, É QUE ELA SE EMOCIONA COMO QUALQUER PESSOA POR ESSE OU OUTRO FATO EM QUE HAJA MORTE COLETIVA COMO ACONTECEU.É QUE TEM GENTE QUE GOSTA DE CRITICAR POR TUDO, ATÉ PORQUE O PASSARINHO ESTÁ CANTANDO NA ÁRVORE.

  3. Ah gente, sem essa, querer até que as pessoas chorem por nós? Menos… E outra, podem criticar ou pensar que sou frio mas acho dificil conseguir chorar por causa de pessoas que voce nunca viu na vida, enfim, acho que muita gente(politicos, apresentadores, jornalistas) fez um teatrinho básico em cima dessa tragédia, os motivos sabemos quais.

  4. Achou estranho? Venha para Santa Maria e veja parte do que ela viu. Vc sabe o que é faltarem coroas de flores numa cidade? Sua crítica além de rasa, é inoportuna.

  5. QUE COMENTARIO DE MAL GOSTO , ACREDITO QUE VOCE QUE ESCREVEU NÃO SABE QUE TODOS QUE FALECERAM ERAM MUITO JOVENS , QUEM SABE ALGUNS ERAM GAYS . RESPEITE A DOR DA FAMILIAS E DE TODA UMA SOCIEDADE QUE ESTÁ SOFRENDO MUITO NESTE MOMENTO . SOU GAY E MORO EM SANTA MARIA LOCAL DA TRAGEDIA !

  6. Excelente opinião. A sociedade preconceituosa elege quais são ou não os cidadãos que merecem respeito à sua condição de ser humano, como se essa fosse distinta entre um e outro. Um bom e presente exemplo são esses mortos na intensa batalha que vivemos aqui em São Paulo entre membros de facção criminosa e a polícia. Matam-se policiais, bandidos e cidadãos comuns e nenhum político vem aqui chorar a perda de nenhum deles. A uma porque são todos pobres, inclusive os muito mal pagos policiais e a duas que se não foi o bandido que morreu certamente foi seu parente, vizinho ou, no mínimo, alguém com cara de bandido, mas seguramente pobre. Tudo isso é muito lamentável e em nenhum momento exclui a tristeza do ocorrido em Santa Maria.

  7. Não tão raro é nos pegarmos chorando em tragedias, o difícil é assumir o porque das lagrimas, parafraseando…., por quem as lagrimas rolam, rolam por mim, por você, afinal por quem? Bom saber que temos quem lute contra a hipocrisia, obrigado Tiago, precisamos desses tapas de pelica para nos vermos cada vez mais.

  8. Tiago , você falou de todas as coisas que pensei e senti todos esses dias e ao ver a medalha de ouro em direitos humanos Dilmofobica , chorando … Parecia-me estar fazendo palanque eleitoral… A verdade é que ninguém se importa com morte de viado …

  9. Essa mulher é insuportável, eu não vi absolutamente nada de produtivo vindo dela nesse governo. Lembremos tbm que essa senhora viu 5 minutos de um filme do kit antihomophobia e vetou o mesmo, nesse caso poderia ao menos ter sugerido uma alternativa. Não vou nem começar a falar sobre essa história da luz, e da farsa do aumento de salario mínimo… Enfim, estamos muito mal neste país!

  10. Não chora pelos gays porque isto tira voto e esta questão aliada à insensibilidade e à covardia de Dilma faz com que ela não se torne uma aliada dos gays. Dilma não tem a intrepidez e a verve de um Barack Obama. É fraca. Pena, porque sempre vi as mulhres como seres revolucionários e corajosos.

  11. Todos os dias tambem morrem pessoas no transito e ninguem chora, mas quando morrem 199 pessoas em um acidente de aviao, se chora, a magnetude da morte é que move isso. sou gay e sinto vergonha de ler um texto desses nesse site, nessas horas sinto vergonha de ser gay.

  12. Acho o artigo de uma infelicidade horrível. A tragédia de Santa Maria chocou o país e o mundo, e comparar misérias humanas entre si, seria no mínimo, um lamentável equívoco, se não fosse leviano e de mau gosto. Sexualizar tudo é outro problema. A Presidenta Dilma só merece aplausos. Estranho seria se não chorasse. Alias tão estranho como esse infeliz artigo. A violência, a homofobia e o preconceito devem ser combatidos, e com veemência, agora, tratar do tema comparando emoções e avaliando ações públicas com base em lágrimas, por favor, a revista deveria escolher melhor seu editorial.Se é para publicar bobagem, publiquem homem pelado de pau duro. Agora pseudo intelectualidades nao dá.

  13. Se uma boate gay ou qualquer outro estabelecimento gay pegasse fogo,os evangélicos eos homofóbicos iriam dizer que todos os gays, bissexuais,trans edemais pessoas que estivessem no local, seriam as culpadas por term morrido ou ficado feridas!!!

  14. A comoção que afetou a presidenta e de modo geral a população, não tem a ver com, cor, credo ou orientação sexual. O que reflete esse impacto emocional na população é o coletivo. Se lá naquela boate tivesse morrido 1, 2, 5, 10 pessoas seria como o que acontece todos os dias, com os assassinatos, homicídios, trânsito, homofobia, etc. O que gera essa tristeza é a morte em massa, na concepção geral é algo que não é “comum”. Agora querer que choremos por todos convenhamos, iria faltar lágrimas, porque estaríamos condenados a eterna tristeza em consideração aos acontecimentos diários. Sou gay e prefiro que a sociedade me veja como um lutador, correndo atrás dos meus direitos e buscando minha felicidade, do que ser visto como um “coitado” e que chorem por mim.

  15. O choro de Dilma se transformará em votos e altos índices de popularidade, o que caso o ocorrido fosse em uma boate gay, não aconteceria. Independente dela chorar ou não daqui a algum tempo a maioria esquecerá desse episódio assim como esqueceram o do “Bateau Mouche”, o qual na época causou grande comoção, e hoje praticamente ninguém se lembra.

  16. Também concordo o probelam é que está havendo uma grande deshumanização nesse país. Foi de cortar o coração o que aconteceu em Santa Maria Mas quem mata gays por aí é que deveria ter queimado naquela boate

  17. Realmente a atitude de muitos seria diferente se fosse uma boate GLS, fiquei triste com o que ocorreu, mas sabemos como a sociedade dita as regras. O mundo não é feito somente para os Heteros e sim para todos!! Sem preconceitos.

  18. Gente, desculpa-me, mais vcs fazem questão de tudo, que coisa mais sem Lógica, pequena ,tacanha isso que vcs poê em pauta, uma coisa não tem nada a ver com a outra, olha a situação que foi a Tragédia, vamos ter noção das coisa. Tudo é motivos pra vcs acharem que nós somos pobres coitados. Pensem Bem .

  19. GALERA, EU SOU GAY, CASADO E FELIZ E ACHO QUE APROVEITAR A TRAGÉDIA PARA FALAR DE HOMOFOBIA FOI DEMAIS…TUDO TEM SUA HORA E SEU MOMENTO…

  20. Parabéns Tiago Duque. Descreveu a realidade com segurança e lucidez. Esse é o mundo caótico em que vivemos!!!

  21. Primeiro, vejo que não há comparação para a criação de tal artigo, uma vez que independente do cargo que ela ocupa, já que estamos buscando liberdade, ela à tem também, para chorar por quem quiser e à que quiser. Segundo não existe a presidenta, mas sim a presidente…

  22. Parabéns pela argumentação. Pensamentos parecidos ao que você descreve me ocorreram ao ver nossa mandatária chorando. O jornalista Roldão Arruda tem um livro chamado “Dias de Ira” onde descreve vários assassinatos a homossexuais. No livro ele diz que “há cadáveres que fedem mais e outros que fedem menos”. No final das contas, as mortes de LGBTs não chegam nas narinas da presidenta.

  23. Achei infeliz esse artigo, pois aconteceu uma fatalidade onde 235 jovens morreram, independente da sexualidade, pois com certeza entre os mortos haviam gays também. As mortes dos gays sensibilizam sim, apesar de acontecerem aleatóriamente, mas comparar com essa tragédia, achei de péssimo gosto.

  24. Membros dos movimentos LGBTTs poderiam fazer um protesto pela nada indignação da presidente aos LGBTTs em particular. E outros pelos moradores de rua, etc. Também há outro fatos a se considerar: quando se há “grande quantidade em intervalo pequeno de tempo” dá-se um destaque desproporcional, como se os outros acontecimentos trágicos por SITUAÇÕES TORPES fossem “menores”. Imaginem a situação: houvesse um trator, retroescavadeira ou algo assim logo ao lado da boate. Com ela logo se abriria buracos na parede e haveriam menos mortos. As irregularidades, imprudências, negligências e afins CONTINUARIAM as mesmas, pelo fato de ter ACONTECIDO de se salvar mais gente a indignação diminuiria apesar dos MOTIVOS SEREM OS MESMOS?

  25. achei muito sínico da parte dela.aqui no nordeste não precisa pegar fogo em mais nada,o sol castiga o solo nordestino e pessoas e animais morrem a falta de água,e não são apenas 250 ou mais ,são milhares, e ninguém chora ninguém toma providencia alguma, ninguém faz nada, ou seja comparado a essa tragédia,a tragédia não é nada. desculpem se pensam que exagero,mas se querem tirar prova basta fazer um passeio por aqui

  26. achei muito sínico da parte dela.aqui no nordeste não precisa pegar fogo em mais nada,o sol castiga o solo nordestino e pessoas e animais morrem a falta de água,e não são apenas 250 ou mais ,são milhares, e ninguém chora ninguém toma providencia alguma, ninguém faz nada, ou seja comparado a essa tragédia,a tragédia não é nada. desculpem se pensam que exagero,mas se querem tirar prova basta fazer um passeio por aqui

  27. porque entao a presidente nao chora pelos milhares de nordestinos que morrem e definham dia a dia – vagarosamente- com a seca -falta de agua pra beber ou dar agua pros seus animais, plantar e colher algo pra comer?Lá ela nao vai abraçar e chorar- sera que els nao são dignos das condelencias dela?Eles nao sao brasileiros? Será que merecem passar pelo que passam?Tanto politico nordestino e todos safados e corruptos como o Lula que ficou 8 anos na presidencia e nao fez nada pelo povo da terra dele-de onde ele saiu e emergiu pra vida. Vergonhoso esse povo brasileiro………………..

  28. talvez porque não pegou fogo em nenhum gueto gay resultando na morte de mais de 200 indivíduos. Quem é esse sociólogo? Se formou na várzea? Não é hora para comparações ridículas..

  29. Acho que este assunto nao deveria ser comparado com nada.. muito menos a militancia gay.. nada haver uma coisa com a outra.. vamos ter bom senso antes de comparar tudo com a diversidade o preconseito esta primeiro na cabeca de cada pessoa que fica falando aos quatro ventos sobre isso…

  30. É lamentável se deparar com um pensamento tão egoísta quanto deste senhor que escreveu o artigo. Tentar levantar bandeira às custas do sofrimento alheio é, no mínimo, nojento. O que o povo brasileiro precisa neste momento, principalmente as famílias que perderam parentes na tragédia, é de respeito.` É bem verdade que o Brasil precisa acabar com a homofobia. Mas uma coisa não tem nada a ver com a outra.

  31. A sociedade brasileira é que deveria ser abortada… continua hipócrita, racista, preconceituosa, imbecil, recalcada e acima de tudo fingida. No caso da boate, não foi o primeiro caso, não é o único, e infelizmente, tratando-se de Brasil, não será o último. Não dará em nada. Sou totalmente contra comparações idiotas e estapafúrias, mas no nosso caso, nossos vizinhos argentinos nos dão um banho do quesito sociedade e busca dos direitos igualitários. Cito o caso dos gays, do panelaço nas ruas contra a corrupção, e agora no caso do incêndio. Lá, todos foram parar na cadeia! Até o prefeito foi responsabilizado por sua parcela de culpa. E aqui? Alguém aí acha que o caso da boate Kiss vai dar em alguma coisa? O Brasil é uma vergonha.

  32. Thiago, muito bom seu texto… Acho que a presidente nao chora pelos gays pelo fato de nao querer tomar partido, aquela velha história de agradar a gregos e troianos. Para Dilma (e boa parte do PT) e cômodo ficar em cima do muro. Eles nao querem perder o apoio dos conservadores, da ala evangélica/religiosa do pais, que ainda e muito forte. Alguns dizem que ela e bissexual, outros que e lésbica. Isso nao me interessa, quero que ela seja uma ótima presidenta, lute pelo pais e por melhorias a todos. Infelizmente vivemos em um pais onde o homossexualismo ainda e tratado como doença ou pior, associado a pedofilia por uma parcela bem grande da população. Se a tragédia tivesse acontecido em uma disco GLS, estaríamos vendo discursos de que isso foi um castigo divino ou uma punição por sermos gays.

  33. muito bom, uma das melhores (se não a melhor) reflexão sobre a comoção gerada pelo incêndio no rs. estava eu justamente com uns amigos comentando que, se fosse por ex. um baile funk na periferia, teria até uns imbecis comemorando no face, dizendo q são futuros bandidos a menos. o brasil ainda é a famosa “casa grande e senzala”. em sta. maria, a casa grande foi a vitimada, daí a comoção.

  34. Não há como negar que a manipulação da informação existe e NADA podemos fazer, infelizmente é uma utopia achar que podemos ir contra a imprensa/mídia. Eles transformam em espetáculo porque gera ibope e ibope gera dinheiro, resumindo, vale o quanto pesa! As balada era uma típica casa noturna para jovens de classe média alta, estudantes universitários… cadê a catástrofe em Xerem? Então, também não sei, o que é mostrado é o que dá ibope e o que dá ibope e gera polêmica no momento é BBB e Santa Rosa. Isso é ruim? Não! É assim no mundo inteiro, nossa imprensa foi criada baseada na imprensa internacional e BBB é um programa que existe em mais de 20 países, ou seja, não é um privilégio nosso. Mas uma coisa que é muito nossa é a alienação, não pensamos,deixamos que pensamos por nós, isso já é cultural e vem de décadas… Brasileiro é preconceituoso, machista e moralista, mas não assume e além de não assumir, não entende nada sobre cidadania, não sabe o que é democracia e não entende que o Br

  35. Tiago duque, parabéns pela reflexão presente no texto. Penso que faltam reflexões/análises como estas aqui na A CAPA.

  36. vc generalizou. se tivesse morrido 230 gays ao menos tempo tambem considero que ela teria se comovido tb

  37. Cala a boca…. pensa antes de escrever uma asneira dessas… E ainda tem a cara de pau de falar de carcerários? Se estao lá por coisa boa é que não é. Pensa antes de falar bobagem!

  38. sinceramente acho isso meio idiota só pq ela chorou?? sim o numero de pessoas morta na tragedia pode ter sido menor q o gays q morrem anualmente. mas morrer 245 pessoas com um futuro pela frente de uma só vez, mais de 245 familias de varios estados perderem seus entes qridos dessa forma. familias perderam todos os jovens q nelas tinha filhos, sobrinhos e netos morreram ali!! de forma irresponsável e egoísta, não é todos os dias nem muito menos todos os anos q acontece tragédias com tal proporção!! de vez ficar falando de pq a Dilma nao chora pelos gays deviamos nos unir e mostrar solidariedade durante os fatos ocorrido!!

  39. sinceramente acho isso meio idiota só pq ela chorou?? sim o numero de pessoas morta na tragedia pode ter sido menor q o gays q morrem anualmente. mas morrer 245 pessoas com um futuro pela frente de uma só vez, mais de 245 familias de varios estados perderem seus entes qridos dessa forma. familias perderam todos os jovens q nelas tinha filhos, sobrinhos e netos morreram ali!! de forma irresponsável e egoísta, não é todos os dias nem muito menos todos os anos q acontece tragédias com tal proporção!! de vez ficar falando de pq a Dilma nao chora pelos gays deviamos nos unir e mostrar solidariedade durante os fatos ocorrido!!

  40. sinceramente acho isso meio idiota só pq ela chorou?? sim o numero de pessoas morta na tragedia pode ter sido menor q o gays q morrem anualmente. mas morrer 245 pessoas com um futuro pela frente de uma só vez, mais de 245 familias de varios estados perderem seus entes qridos dessa forma. familias perderam todos os jovens q nelas tinha filhos, sobrinhos e netos morreram ali!! de forma irresponsável e egoísta, não é todos os dias nem muito menos todos os anos q acontece tragédias com tal proporção!! de vez ficar falando de pq a Dilma nao chora pelos gays deviamos nos unir e mostrar solidariedade durante os fatos ocorrido!!

  41. Que egocentrismo e q matéria de mal gosto. Não se conquista espaço e respeito, faltando com respeito para com a dor de outros. Como alguem acha por direito avalir a dor e a emoção de alguem. Detalhe, fiz campanha contra a Dilma e tenho que escrever um email, por ver alguem dizer tamanhos absurdos. Não sei como o diretor de redação deixa colocar texto como esses e outros. A folha de Sãop Paulo publicou uma edição sobre como deve ser um texto de jornal,logo que você resolver dizer qualquer coisa que te convêm, deveria ler mais sobre redação de jornal e escrever seu egoísmo de maneira melhor seu texto e redação, são revoltantes. Pico.

  42. A resposta é simples e o autor bem a sabe. As vítimas são o perfil idealizado e “predominante” na sociedade. Brancos, universitários (possivelmente abastados financeiramente, jovens etc. O ideal normativo, mas nem por isso é menos triste o fato.

  43. Tudo isto é uma tremenda besteira e há um grande preconceito de classe, por nossa presidenta ser uma mulher. Obama foi à TV americana e chorou pelos mortos da escola de Connecticut. Todos os governantes podem e devem chorar para seus mortos por tragédia ou não, sejam heteros, homossexuais ou não. Este ranço de querer até policiar o choro da presidenta, fica para a diretia rancorosa e homofóbica. Esta sim, a verdadeira culpada pelas mortes trágicas dos gays, sejam pobres ou não. A direita neste país é que levantou um muro de classe para dividir até o público gay. Só sai na caras e outras revistas de m… o gay que tem grana.

  44. DE NOVO ESSA CONVERSA DE TANTAS PESSOAS MORREREM POR HOMOFOBIA! O CASO DE SANTA MARIA FOI UMA TRAGÉDIA QUE CUSTOU MAIS DE 230 VIDAS E TODO BRASIL FICOU COMOVIDO COM ESSE CASO. A HOMOFOBIA É UM CRIME QUE TEM QUE SER TRATADO COM RIGOR, PENAS MAIS FORTES E TEMOS QUE ESTINGUIR DE UMA VEZ POR TODAS ESSES MARGINAIS DA POPULAÇÃO. AGORA QUERER COMPARAR UMA COISA COM A OUTRA OU FICAR TENDO CRISE TIPO COMPLEXO DE INFERIORIDADE, PELO AMOR DE DEUS. AS VEZES NÓS GAYS SOMOS MEIO EGOÍSTAS, QUEREMOS TODA ATENÇÃO VOLTADA PRA NÓS E NÃO PODE SER ASSIM. A PARADA GAY ESTÁ AÍ E AO INVÉS DE UNS E OUTROS FICAREM SE PREOCUPANDO QUANTOS VÃO BEIJAR, QUANTOS VÃO TRANSAR E ETC, ESTÁ NA HORA DE REALMENTE A COMUNIDADE GAY ENTENDER DE UMA VEZ POR OUTRA QUE ESSA PARADA É UM ATO DE PROTESTO E NÃO UMA FARRA PRA FICAR SE EXIBINDO.

  45. Concordo com vc Tiago. Fizeram um sensaciolanismo com esse tragédia, como se no Brasil não houvesse a tragédia cotidiana das mulheres que são espacancadas pelos maridos, a tragédia da violência na capital paulista, a tragédia que assola o SUS e por aí vai…

  46. Primeiramente acho que a tragédia de Santa Maria comoveu por se tratar de jovens produtivos, futuros profissionais que farão falta em um país cuja maioria vive de bolsa alguma coisa, vale qualquer coisa e cotas para Negros, idígenas e por ai vai leque de cores. Porquê ela haveria de chorar por cada um ( gay ou não) que viesse a morrer ? Não morrem 234 gays em uma única noite. A não ser se um dia algum grupo queria chamar a atenção e provoque um acidente desta magnetude. Outra Porque chorar pela comunidade carcerária, uma vez que este não estão produzindo nada, e quando saem praticam os mesmo crimes, senão piores e ainda guanham bolsa reclusão maior do que o salário mínimo? Resumindo é triste esta tragédia, a homofobia e o preconceito racial, mas cada coisa produz um impacto diferente devido ao volume . está na hora de nós gays pararmos com a homolatria. Ao invés de utilizarmos a parada gay para mostramos, verdadeiras palahaças pintadas e bundas de fora, deveríamos nos unir para exigir

  47. Sei que, dificilmente, meu comentário será aprovado, até porque a capa tem uma “cultura” de censurar aquilo que não lhe é conveniente. Primeiro, este texto foi bastante infeliz em vários aspectos. A começar pelo título – “Por que a presidenta não chora pelos gays?” – que demonstrou extrema falta de sensibilidade. Foram 235 mortes, 235 vidas que partiram de forma tão abrupta. Independente de orientação sexual, foram vitimizados héteros, bissexuais e gays (Por que não? Gay nunca foi a boate hétero?). O que trouxe a comoção foi o número. A fatalidade, o choque. Acredito que nestes momentos, além de um imenso mau gosto, é inconveniente usar uma tragédia para levantar bandeira em prol de outras. A questão não é o choro por um hétero ou por um gay, é se humanizar diante de tamanha dor. Humanizar ao ponto de se colocar no lugar do outro, imaginar famílias que perderam mais de um filho, pessoas que perderão dezenas de amigos. Gente que enfrentou a fumaça, o fogo para ajudar outras vidas e que

  48. naò tem nada a ver ver gay com a tragedia foram muitas vidas perdidas jovens que avia sonho e naò realizaram eu penso que qualquer presidente si sentiria assim ate quem naò tem nada com o brasil sofreu aqui fora noa europa asia america cantores internacionais ela foi presidente mais do que e indiferente do que naò faz mas ninguem e perfeito mostrou ser nobre quando deve ser preto branco gai indigina tudo tem un sentimento un adeus aus joves que si foram no rio grande do sul que deus abenòoa as familias das vitimas gerson di italia

  49. Eu venho aqui, tristemente, pois sou fã da revista “A CAPA” E ACHEI DE PÉSSIMO GOSTO O TEXTO COLOCADO. Uma tremenda falta de respeito com aqueles que acabaram de perder seu entes queridos…Sabemos que morrem centenas de gays, talvez a Presidenta não chorasse por nós, na verdade não espero que ela e nem ninguém chore, pois sou feliz e quero que todos continuem como sou, feliz, sorrido…Espero que a “A CAPA” escreva um texto de desculpa aos familiares, amigo e toda a população brasileira. Não pela Presidenta, mas por nós brasileiros que estamos tristes com essa tragédia.

  50. Pior do que esse texto, foi só o comentário de uma Gaúcha na rede social, onde ela veio a dizer que poderia ter acontecido isso com o pessoal da “AMAZONIA, PIAU, CEARA e outro estado Brasileiro, isso só não poderia acontecer com o meu Rio Grande do Sul, onde o povo tinha inteligência”. Coisa desse tipo… Nós nordestinos lamentamos muito toda essa tragédia e sentimos muito pelo nossos amigos irmãos Gaúcnhos, Pena que o povo Gaucho tenha sido representado por uma idiota desse nível.

  51. Concordo ocm o texto. Não se trata de querer sempre colocar os gays no meio em comparação para sempre evidenciá-los. Claro que a comoção maior foi pelo fato de muitas mortes de forma trágica de uma só vez, mas os crimes de homofobia apesar de ocorrerem aos poucos no decorrer do ano, não que gerem comoção de um por um, mas de uma forma geral. Vejo que o escritor quis exaltar esse ponto que os comentaristas não estão entendendo. Que a Dilma se comove com o acontecimento geral pela sua proporção, mas não pelos isolados que no fim também têm grande proporção. O que na verdade não adianta muito, pois sempre continua como esta, na da muda.

  52. Achei de péssimo gosto uma comparação desta. Não se trata de ser gay ou não, trata-se apenas de empresários na ganância de obter lucros incessantes e não se preocupar com a vida alheia. Com certeza quem faz uma festa em um ambiente que comporta 700 pessoas e coloca mais de 1200 não se preocupa nem um pouco com a vida alheia. Certamente lá tinham gays. E ganância não escolhe região do Brasil, raça, sexo, religião, etc… ACHEI DE PÉSSIMO TOM. É uma falta de respeito a comparação. Gays são vítimas sim. Assim como quem morreu sufocado e pisoteado na boate. Lamentável a situação e os únicos culpados são os donos da KISS. Tudo começou a partir do momento que eles abriram as portas do estabelecimento. PRONTO FALEI !!

  53. e alguem chora pelos gays ? a nao ser eles mesmos que sentem na pele ? ou seu familiares que tb sentem na pele! nao estou comparando com acontecido no sul !

  54. putz, por isso q tem muita gente q pensa q gays são uma cambada de tapados q só pensam em orgias. galera, vocês não sabem pensar politicamente? pois é esse o convite que o tiago faz no texto. vou ter q desenhar para vocês? então lá vai: por trás das lágrimas da sra. presidenta, há decisões POLÍTICAS suas no sentido de alocar recursos públicos para a elucidação dos fatos e auxílio (mais do que) generoso às vítimas e familiares. não se vê tamanho empenho do governo na direção dos membros da senzala, vitimados por violências de todos os calibres a todo momento. é esta a questão “cultural” central focada no texto. o resto é diversionismo.

  55. Gostei do texto e achei bem pertinente para o momento! Não acho que seja insensibilidade a comparação. Insensibilidade é se calar diante de mortes por motivo torpe ,como faz a dita Dilma ,como é o caso de violência homofóbica e as demais citadas.

  56. Se tb tinham gays lá?! GaYS EXISTEM EM TODO LUGAR NÉ. Mas se fosse estritamente ocorrido numa boate gay, ou melhor, se fosse noticiado isso, muita gente estaria RINDO, conheço bem as pessoas!!! Alguns se sensibilizariam, o restante acharia graça !!!

  57. Realmente foi uma tragédia, neste momento a única coisa que podemos fazer é orarmos pelas famílias suportarem a dor da perda! Agora, sinceramente? Nós vivemos em uma sociedade hipócrita onde os cidadãos que pagam os seus impostos estão de saco cheio de tantas promessas e mentiras! Eu penso que ali, naquele momento ela a Presidenta Dilma foi sincera ao externar os seus sentimentos em relação ao acontecido, porém, ao mesmo tempo deixou transparecer como oportunismo. Em 2011, se não me engano 12 ou 13 CRIANÇAS perderam suas vidas em uma escola em Realengo, a Presidenta foi lá Chorar?? As Eleições estão próximas, quem viver, verá…

  58. E vocês esperavam o que dessa presidenta dissimulada? Existe algo mais falso do que beijo e choro de políticos? Principalmente vindo de uma pessoa que jogou todas as suas crenças no lixo a fim de obter uns votinhos a mais. Ela nunca choraria se isso tivesse acontecido numa boate gay, pois seu maior medo é ser apontada como lésbica.

  59. Essa comparação de TRAGÉDIA SANTA MARTA X MORTE POR HOMOFOBIA é igual a CABRAxHOMOSSEXUALIDADE que a Veja publicou, e dos dois textos eu sou contra, também sou fã desse site, venho aqui com frequencia, e peço como outros aqui pediram para que A Capa divulgue um texto de desculpas por publicar esse texto, isso é uma afronta a dor dos familiares e de todo o Brasil, são pessoas, talvez ali também tivesse gays mas a questão não é a sexualidade É A VIDA!

  60. horrivel favor tirar essa materia; pessoas morreram em uma grande tragedia não há comparações por que se fosse uma boate gay vcs acham que a presidenta não iria chora? acho que sim

  61. Pq chorar por gays não da voto e nao sai na mídia! Alem do mais a presidente tem um ranço homofóbico. Isso aconteceu em uma balada hétero e os crentes ja caíram matando dizendo que foi “castigo divino” afinal qdo uma igreja desaba em cima de seus fieis vão dizer o que…? Mas vamos imaginar que fosse uma balada gay e que fosse gays ali mortos! Provavelmente esses crentes fariam uma festa… Muito provavelmente se fechariam todas as baladas gays e certamente Dilma nao ia se deslocar até lá pra fazer chororo.

  62. COM CERTEZA QUE SE ESSE INCÊNDIO FOSSE NUMA BOITE GAY POUCOS SE COMOVERIAM POIS A MAIORIA ADORARIA E ATÉ DEBOCHARIAM DE NÓS HOMOSSEXUAIS.

  63. Quanta hipocrisia, quanto drama, mentalidade pobre. Todo mundo acredita em deus, mas quando acontece algo do tipo fazem todo o drama. Foi apenas um acidente, talvez o destino… Bem diferente seria se os frequentadores fosse colocados contra a vontade no local e alguém ateado fogo. Agora, cade a cobertura, o drama, a hipocrisia quando alguém é espancado até a morte por ser gay, estuprado/a, ladrão de “colarinho branco” sendo reeleito, sendo flagrado recebendo propina e dizendo que não sabia do que se tratava … Sem contar a falta de interpretação de alguns leitores. Acordem para a vida pessoal. Parabéns pela matéria.

  64. Concordo com vc, Tiago Duque. Desde aquela outra tragédia em que um atirador matou crianças numa escola de Realengo/RJ, quando a presidente Dilma chorou em público e se referiu aos “brasileirinhos” mortos, fiquei com a impressão que alguns cidadãos são mais “brasileirinhos” que outros. Diferentemente de presidentes de outros países, Dilma até hoje não se pronunciou sobre qualquer um dos crimes de ódio que assolam o país. E o caso da “propaganda de opções sexuais”, que até hoje não foi retratado? Melhor nem entrar nesse assunto. Fato é que ao ser mais atenciosa com as tragédias midiáticas e internacionais, porém omissa com os casos mais específicos e internos, Dilma dá um péssimo exemplo ao povo brasileiro, que como todos os outros povos do mundo, encontra em seu presidente um modelo de comportamento a ser seguido.

  65. Estás misturando uma perda de pessoas de bem, com abominações. Julho 2012,? escoteiros mirins americanos rejeitam, uma vez mais, a entrada de gays em seus quadros. — Novembro 2012: três estados americanos aprovam o “casamento gay” e CINCO rejeitam. — Janeiro 2013, Rússia multará em cerca de US$ 22 mil quem organizar estes eventos e R$ 3.379 para quem fizer propaganda homossexual. — Janeiro 2013, 1milhão de Franceses protestam: “um papai, uma mamãe – não se pode mentir às crianças” e “você pode me dar quantos papais quiser, mas nenhum será jamais uma mamãe”. Brasil deveria copiar estas coisas boas!!!

  66. Depois de ler os comentários das 5 páginas de posts, li novamente o texto para ver se tinha perdido algo, ou entendido errado alguma passagem, mas não, como já havia escrito repito: adorei, texto inteligente. O convite da reflexão não desmerece em nada a vida das pessoas que morreram em Santa Maria, só procura evidenciar como colocamos valores diferentes para grupos de pessoas diferentes, mas que não deixam de ser pessoas, não deixam de sofrer, mas que são tratadas diferentes, tratadas do ponto de vista político institucional e tratadas diferentes no cotidiano, o que remete às nossas relações pessoais diariamente. O texto provocativo (concordo com a colega), lembra que a responsabilidade de valorizar uma cultura de respeito e dignidade diante de QUALQUER VIDA não é só nossa, mas é nossa também, e de nossos representantes políticos. Por último, para mim ficou claro o quanto existem pessoas cômodas em seus paradigmas (os comentários pedindo retratação), que não conseguem fazer um exer

  67. Adorei o texto.Foi uma tragédia?Sim,foi….mas as noticias sobre essa tragédia,ja encheram o saco.Mudem o disco né,o midia maldita.

  68. Moro e estudo em Santa Maria desde 2011. Cidade bastante acolhedora, é um dos locais onde mais gosto de ficar. É verdade que a discriminação contra nós ainda é um problema, e que tanto a população quanto as autoridades ainda precisarão – e muito – dar mais atenção ao assunto. No entanto, os fatos recentemente ocorridos nesta cidade foram bastante marcantes, especialmente para quem vive aqui. Por isso, é preciso ter cuidado com certos comentários e comparações a respeito, que tornam a situação ainda mais delicada. Que os momentos difíceis sejam superados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Tom Cruise? Henri Castelli aparece com visual do ator de Hollywood em “Top Gun”; veja fotos!

Lucas Malvacini mostra quase tudo em fotos para publicação espanhola; veja!