in ,

Consulado norte-americano recusa entrada de brasileiro que quer se casar com namorado americano

Foi em 2010, através da internet, que o brasileiro Josefan Suplime dos Santos, 41, conheceu o americano Jack Kerr Ellis, 75. Foram seis meses de conversa via skype até que finalmente Jack veio ao Brasil para conhecer pessoalmente Josefan.
 
O casal tem mantido um relacionamento a distância desde então, com alguns encontros no Brasil. No início desse ano decidiram se casar e desde então estão enfrentando um dura batalha contra o consulado norte-americano.
 
"O consulado alega que nossa história não é suficiente. Já fizemos diversas entrevistas, no último dia 8 de maio eles pediram que meu companheiro viesse dos Estados Unidos para uma entrevista dupla e ainda assim negaram. Ele está doente, não pode ficar se deslocando a troco de nada", conta Josefan.

+ Hong Kong se recusa a realizar casamentos em consulado britânico

VEJA MAIS:



 
Ele ainda diz que o processo das entrevistas foi humilhante e a todo momento eles foram discriminados pela diferença de idade, pela orientação sexual e até mesmo de cor. "Não quero nada demais, apenas me casar com meu companheiro", defende Josefan
 
Nossa redação tentou contato com  a assessoria do consulado norte-americano, mas não obteve nenhum retorno.
 

11 Comments

Leave a Reply
  1. Eu sou um homossexual “urso” branco e meu companheiro também é um “urso”,só que a cor da pele dele é negra e,há doze anos,vivemos juntos e,ele,é cinco anos mais velho que eu,porém,nunca sofremos qualquer tipo de discriminação por parte de nossas famílias(que sabem de nosso relacionamento e nos apoiam)ou por parte de nossos vizinhos,mas,discriminar duas pessoas que se amam e querem viver juntas,sendo elas dois adultos,é demonstrar muito preconceito e intolerância,ainda mais para um governo,como dos E.U.A.,que se mostra tão favorável à comunidade LGBT. Os preconceitos e as intolerâncias humanas são o que há de mais terríveis na sociedade humana.

  2. Esse tipo de coisa acontece com heterossexuais também. Parece que há algo além da orientação sexual aí.

  3. caros Leitores, Peço humildemente que alguém posso nos ajudar nesse processo, não podemos permitir estas coisas em pleno século xxI conto com a compreensão de todos. contato Frank 11 96102 2859 Oi 11 97031 3933 Tim jack. EUA 15755349603 Obrigado a esta Revista pelo apoio Frank

  4. Peço desculpas se volto a minha história,mas,atualmente,eu e meu companheiro moramos em um edifício de somente cinco apartamentos,onde os vizinhos nos respeitam e nos adoram,ao contrário,de onde morávamos antes.Mais uma vez,peço perdão por escrever ao tão fora de contexto.

  5. Sou da seguinte opinião: faça de sua vida o que quiser, sempre que não passe por cima dos demais. Sobre o tema da página, acho que há algo além do caso da orientação sexual, já disse o caro contribuinte ai abaixo. Conheço uma pessoa que tinha como sonho ir morar nos EEUU. Em 2000, via internet, a mesma conheceu um gringo de Dallas (com muito $$$) e a ele lhe jurou amor eterno. O que aconteceu com essa pessoa? Hoje mora em Dallas, está cheio da grana, já possui o GC. O que aconteceu com o gringo de Dallas? Ah, esse levou um belo pé na bunda depois de 1 ano e meio de amor eterno. Ah, essa pessoa que conheço não é brasileira, por acaso. Mas está com a vida ganha, morando em uma mansão belíssima lá nos “estates”.

  6. Pode ser que haja um interesse de algumas das partes,mas,infelizmente,nós,que estamos de fora,e debatendo este assunto,não sabemos realmente se existe amor,pois,é normal uma pessoa se apaixonar por outra mais velha,pois os dois são adultos e normais,agora,pode haver o interesse de um querer apenas se beneficiar,mas,ainda aposto que os dois se amam de verdade,pois,para se amar alguém,não importa a idade que se tem.No futuro,talvez saibamos como tudo terminou.

  7. Para que não possam interpretar mal o que escrevi no meu último comentário,devo explicar que sou totalmente contra a pedofilia e qualquer maldade ou abuso contra crianças,mas,entre duas pessoas adultas,desde que elas se amem,não importando a idade que tenham,sou totalmente a favor que elas amem e sejam amadas por seus seres amados.Aproveito e desejo,antecipadamente,um feliz Dia dos Namorados para toda a equipe da “A Capa”,para todos aqueles que comentam neste site e para toda a comunidade LGBT e,para aqueles que ainda estão sozinhos,não fiquem tristes,pois o ser amado ainda aparecerá,mas,enquanto isso,se tiver momentos íntimos com alguém,usem camisinha.Tchau!

  8. O visto para entrada nos EUA passa por uma avaliação bem subjetiva e não tem nenhuma conotação homofóbica. Conheço uma pessoa que tentou 5 vezes o visto e não consegue. A alegação que deram era que por ser solteiro, sem possuir vínculos no Brasil, ele poderia tentar ficar na América. Sobre o caso, não sou fã de namoro pela Internet ou a distância. Pode ser que o cara esteja apenas tentando se dar bem com um coroa gringo no Exterior e não seria o primeiro nessa condição, mas também existe o outro lado, que é o sentimento verdadeiro e mútuo que possa existir entre os dois. De qualquer forma, o americano poderia tentar vir ao Brasil e se casar aqui mesmo, porque já não está tão difícil assim e acabaria com essa novela!

  9. EU FICO ABISMADO COO O SERVIÇO E IMIGRAÇAO DOS EUA, ELES QUEREM MANDAR NA VIDA AMOROSAS DOS OUTROS, MEU AMIGO VC PODERIA TER TIRADO O VISTO DE TURISTA E VIAJADO PARA USA E LA SE CASAREM, QUANDO FOSSE CHAMADO NA ENTREVISTA LÁ EM USA, VC PODERIA PERMANECER NO PAÍS COM SEU COMPANHEIRO, ATÉ ESPERAR O DESPECHO DESSA HISTÓRIA.

  10. No Brasil estrangeiro pode ter união estável com estrangeiro que mora fora, mas para casar precisa ter residência no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Alerta Magia: Romario, uma delícia de mineirão

Paulo Betti será gay estereotipado e maldoso em “Império”